Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Na Primeira Fila

Notícias, Críticas e Trailers de Filmes e Séries | Cinema e Televisão

Na Primeira Fila

Notícias, Críticas e Trailers de Filmes e Séries | Cinema e Televisão

06
Fev18

O Paradoxo Cloverfield (Crítica)

Ontem vi o novo filme da Paramount Pictures, que acabou por ser lançado de surpresa no dia do Super Bowl, através da Netflix. O primeiro filme já vi há imenso tempo, mas não é dos piores do género - apesar de eu odiar os filmes de "vídeos na primeira pessoa". No entanto, o segundo filme, que ocorre ao mesmo tempo que o primeiro, 10 Cloverfield Lane é um dos melhores filmes que eu já vi.

 

Esse filme, é a prova de como uma boa história, um bom diretor e um bom elenco, podem fazer um filme de baixo custo, quase sempre no mesmo local. Recomendo a todos que vejam os dois primeiros filmes antes de ver este, mas se quiserem, vejam só o 10 Cloverfield Lane, porque esse vale mesmo a pena.

 

 

O Paradoxo Cloverfield era para sair nos cinemas de todo o mundo, mas tal como vai acontecer com A Aniquilação (outro filme da Paramount), ele acabou por ganhar exclusividade na Netflix. E não foi uma má decisão, de todo. O filme parece um filme de televisão e são poucos os momentos em que parece digno de um ecrã grande no cinema. A cinematografia é típica de uma série ou filme de televisão e há cenas em que só piora o filme.

 

Clica aqui para veres o trailer para O Paradoxo Cloverfield

 

A história começa interessante, especialmente para quem já viu os dois primeiros filmes. E até à metade do filme a história consegue ser cativante, misteriosa e os personagens são fortes o suficiente para nos prender à trama. Mas, após a metade do filme, a história e os personagens acabam por descarrilar. Os efeitos especiais não são maus, mas, mais uma vez, a cinematografia podia ter sido mais bem utilizada em certos momentos, em que só acaba por tornar o filme mais "barato". Mas existem algumas cenas em que os efeitos especiais não estão bem feitos.

 

 

Os personagens têm uma boa química entre eles, mas a história falha nos personagens individualmente, que precisavam de uma melhor ligação a certos eventos do seu passado, para que a audiência simpatiza-se mais com os eles. Assim, os momentos de tensão e emoção entre personagens não consegue atingir quem vê o filme.

 

Recomendo aos fãs deste tipo de filmes, que é inovador nalgumas frentes (como ter personagens de cor nos papeis principais). Mas, para quem não é fã, o filme pode-se tornar confuso e pode parecer muito um filme barato de televisão.

 

A minha classificação:

 

Classificação do Rotten Tomatoes: 17%

4 comentários

Comentar post

Pesquisar

Blogs Portugal

Life as Leo

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

MEO Kanal

Canal nº 905057 – Na Primeira Fila no MEO Kanal